O ELEFANTE QUE QUERIA VOAR



O elefante queria voar
Não se contentava
No chão a pisar

Ele imaginava o azul do céu
Feliz como a pipa
De linha e papel

Ele fez um trato
Com o velho urubu
-Me empreste suas asas
Vou voar para sul
Pois a partir de hoje
Eu vou te deixar
Toda minha força
Pra você usar.

Num passe de mágica
Ele conseguiu
Duas enormes asas
E no céu sumiu

Mas deixou na selva
O velho urubu
Que vivia quieto
Sempre jururu

Mas ganhou uma força
Nem sabia usar
Obrigou os bichos
Todos a dançar

Foi uma alegria
Uma confusão
Só que viver de festa
Não dá certo não!

Pois aquela festa
Não queria parar
Todos enjoaram
De tanto cantar
Mas o urubu
Pos-se a gritar
- Só se para a festa
Quando eu mandar

Pois eu sou mais forte
Sou o valentão
Meia tonelada
Seguro na mão.

Foi ficando chato
O que era bom
Ninguém agüentava
aquele mesmo som.

E a bichara começou a gritar
O nome do elefante
Só pra ele voltar

E o elefante tava entediado
Já voara o céu
De todo quanto é lado.

Estava com saudade
De seus pés no chão
Ainda mais, ter asas
Era um trabalhão.


JULIO CESAR COSTA
DA FUTURA PUBLICAÇÃO
INFANTIL " NO BALANÇO DA MARÉ"

Nenhum comentário:

Postar um comentário